sábado, 14 de abril de 2012

LATERAL (MÉDIO-LATERAL): FÊMUR


BÁSICAS 
AP
Lateral

Fatores Técnicos
Tamanho do filme-35 x 43 cm (14 x 17 polegadas), em sentido longitudinal
Grade móvel ou estacionária
Faixa de 75 :!: 5 kVp
Devido ao efeito anódico, colocar o quadril do pa
ciente no pólo catódico do feixe de raios X
Técnica e dose: (com grade de Bucky 12:1)

Posição do Paciente: Realizar a radiografia com o paciente em decúbito
lateral ou, no caso de paciente traumatizado, em decúbito dorsal.

Posição da Parte
Decúbito lateral 
Advertência: Essa posição não deve ser tentada no caso de paciente com
traumatismo grave.
Flexionar o joelho aproximadamente 450 com o paciente deitado sobre o lado
afetado e alinhar o fêmur com a linha média da mesa ou do chassi.
Colocar a perna não-afetada por trás da perna afetada para evitar super-rotação.
Ajustar o chassi para incluir a articulação do joelho (a margem inferior do chassi
deve estar cerca de 2 polegadas (5 cm) abaixo da articulação do joelho).
Geralmente, é necessário um segundo chassi para incluir a porção proximal do
fêmur e quadril em adultos.
Incidência Látero-medial para Traumatismo 
Colocar o apoio sob a perna e o joelho afetados e posicionar o pé e o tornozelo
em incidência AP verdadeira.
Colocar o chassi com uma das bordas maiores sobre a mesa, contra a face medial
da coxa, para incluir o joelho, com o feixe horizontal de raios X direcionado a
partir da face lateral.

Raio Central
RC perpendicular ao fêmur e filme direcionado para o ponto médio do chassi.
DFoFi mínima de 40 polegadas (100 cm)
Colimação Colimação fechada em ambos os lados com o fêmur, com a
colimação final com as bordas do chassi.

Critérios Radiográficos
Estruturas Mostradas: Os dois terços distais do fêmur, incluindo a articulação
do joelho, são mostrados. A articulação do joelho não aparecerá completamente
aberta e as margens distais dos côndilos femorais não estarão sobrepostas devido
ao feixe de raios X divergente.


Um comentário: