segunda-feira, 14 de abril de 2014

S. GI BAIXO - ENEMA BARITADO

DEFINIÇÃO

O estudo radiográfico do intestino grosso é comumente denominado enema baritado. Esse estudo exige o uso de contraste para demonstrar o intestino grosso e seus componentes. Clister opaco é uma designação alternativa deste estudo.
 

OBJETIVO

O objetivo do enema baritado é o estudo radiográfico da forma e da função do intestino grosso para detectar quaisquer alterações abdominais. O enema baritado com contraste simples e o enema com duplo contraste incluem um estudo de todo o intestino grosso.
 

CONTRA-INDICAÇÕES

As duas contra-indicações estritas a esse estudo são similares àquelas
descritas para o trânsito de delgado. Elas foram descritas como possível
perfuração de víscera oca e possível obstrução do intestino grosso. Essas
pessoas não devem receber bário como meio de contraste.
Uma revisão cuidadosa do prontuário do paciente e a história clínica podem
ajudar a prevenir problemas durante o procedimento. O radiologista deve
ser informado de quaisquer condições ou processos patológicos descritos
no prontuário do paciente. Essas informações podem ditar o tipo de estudo
a ser realizado.
Igualmente importante é revisar no prontuário do paciente se este realizou
uma retossigmoidoscopia ou colonoscopia antes do enema baritado. Se
uma biopsia de cólon foi realizada durante esses procedimentos prévios,
a região do cólon envolvida pode estar enfraquecida e sofrer uma perfuração
durante o enema baritado. O radiologista precisa ser informado dessa
situação antes da realização de seu procedimento.
Apendicite O enema baritado não é geralmente realizado em caso de
apendicite aguda devido ao risco de perfuração.
Uma ultra-sonografia de alta resolução com compressão gradual tornou-se
uma das modalidades de escolha para o diagnóstico de apendicite aguda
quando as indicações clínicas não são claras.


INDICAÇÕES ClÍNICAS (ENEMA BARITADO)


As indicações clínicas mais comuns do enema baritado incluem as seguintes:
(olite é uma condição inflamatória do intestino grosso que pode ser causada
por muitos fatores, incluindo infecção bacteriana, dieta, estresse e outras
condições ambientais. A mucosa intestinal pode apresentar-se rígida e espessada,
com perdas das haustrações ao longo do segmento envolvido. Devido à
inflamação crônica e ao espasmo, a parede intestinal tem um aspecto denteado
ou serrilhado.
A colite ulcerativa descreve uma forma grave de colite que é mais comum em
adultos jovens. É uma condição crônica que freqüentemente conduz a
ulcerações que se desenvolvem dentro da parede mucosa. Essas úlceras
podem ser vistas durante um enema baritado como múltiplos defeitos de
enchimento anulares, que criam um aspecto em "calçamento de pedra" ao
longo da mucosa. Pacientes com colite ulcerativa de longa data podem
desenvolver um cólon em "cano de chumbo", no qual as haustrações e
flexuras estão quase totalmente ausentes.




Nenhum comentário:

Postar um comentário