quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

PARIETO ORBITAL (MÉTODO DE RHESE): FORAMES ÓPTICOS




BÁSICAS 
Parieto-orbitária (Rhese)
Parietoacantial (método de Waters),p.364
ESPECIAL 
Parietoacantial modificada (método de Waters modificado)

Fatores Técnicos
Tamanho do filme - 18 x 24 cm (8 x 10 polegadas)
Grade móvel ou estacionária
Faixa de 70 a 80 kVp
Ponto focal pequeno
Técnica e dose:

Forames ópticos

Posição do Paciente: Tire todo metal, plástico e outros objetos remo­víveis
da cabeça. A posição do paciente é de pé ou em decúbito dorsal.

Posição da Parte 
Como uma referência inicial, posicione o queixo, a bochecha e o nariz do
paciente contra a superfície da mesa/Bucky vertical (veja Observações).
Ajuste a cabeça conforme necessário, de maneira que o plano mediossagital
forme um ângulo de 53° com o filme. (Um indicador de ângulo deve ser utilizado
para obter um ângulo de 53° preciso a partir de uma posição lateral.)
Posicione a linha acantiomeatal perpendicular ao plano do filme.

Raio Central
Alinhe o RC perpendicular ao filme, centrado na órbita voltada para baixo.
DFoFi mínima de 40 polegadas (100 cm).

Respiração: Prender a respiração durante a exposição.

Critérios Radiográficos
Estruturas Mostradas: Secção transversal de cada canal óptico e uma visão
não-distorcida do forame óptico.


8 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. "A posição do paciente é de pé ou em decúbito dorsal."
    Não é correto afirmar que o paciente está em decúbito dorsal, pois ele não está de barriga para cima, e sim de barriga para baixo (decúbito ventral).

    ResponderExcluir
  3. Correto! Na verdade, este posicionamento será em DV!

    ResponderExcluir
  4. Correto! Na verdade, este posicionamento será em DV!

    ResponderExcluir
  5. Acredito que o único erro nesse posicionamento seja no Decúbito.

    ResponderExcluir
  6. Acredito que o único erro nesse posicionamento seja no Decúbito.

    ResponderExcluir